31 3357.1666  /  3357.3672

Ultramaratona no Peru decepciona, mesmo assim valeu a pena

Por MHD Comunicação


Enviado em 09 de Maio, 2019 às 16:00



Todo desafio é rico e agrega conhecimento, especialmente quando as coisas não saem como o esperado, mesmo tendo toda a sua dedicação, cuidado e preparação. A última experiência do atleta Roberto Oliveira, treinador e sócio-proprietário da VEM – Vida em Movimento, não foi das melhores em uma prova de trail run. Podemos dizer que todo o entusiasmo de início acabou dando lugar a momentos de frustração. Numa prova internacional de tamanha importância, faltaram organização e cuidado com os atletas que representaram 14 países. Estamos falando da Ultra Trail Machu Picchu, realizada em abril, no Peru.

Coach de diversos corredores, o preparador físico Roberto Oliveira tem mais de 10 anos de experiência em provas de trail rum e asfalto. Há cerca de 8 anos, fundou a VEM, por onde já passaram mais de 300 atletas. Muitos pódios já foram conquistados e continuam sendo alcançados pelos corredores da VEM com as orientações e treinamento do preparador. E em cada vitória está a marca da CSA Sport, uma importante parceria firmada pouco depois de a VEM chegar ao mercado, e que se fortalece a cada ano. Todos os atletas da VEM carregam com orgulho essa marca.


E por isso, a CSA Sport não podia deixar de estar presente também com Roberto Oliveira no Peru. Mesmo com tanta experiência e sendo um exemplo para muitos atletas, para participar de uma das provas mais difíceis do mundo - 4.500 metros de altitude percorrendo montanhas geladas na Cordilheira dos Andes - e correr as desafiantes 100 milhas de sua primeira competição fora do Brasil, foi preciso muita dedicação.
A rotina de treinos começou oito meses antes de ele partir para o Peru. Afinal, encarar 160 km em terras desconhecidas não seria nada fácil. Tanto, que a organização do evento só permite a inscrição de atletas altamente capacitados. Roberto mandou currículo e comprovou a participação em provas realizadas no Brasil de 50 km a 135 km, o que garantiu ter seu nome entre renomados corredores.


Falhas na organização
“Quem me conhece sabe que não costumo questionar a organização de provas, principalmente trail run. Algumas críticas que faço são apenas construtivas. No entanto, para uma prova internacional, eu esperava mais. Eu criei as melhores expectativas, pois estaria num lugar bonito, que eu não conhecia, meu primeiro contato com altitude, e participando de umas das provas mais duras do mundo”, disse Roberto.
A Ultramaratona de Machu Picchu, que tem um percurso de natureza incomparável, o que faz dela uma das provas mais desafiadoras e belas do mundo, cometeu várias falhas e, a primeira delas, foi logo no início. No quilômetro seis, um staff do ponto de apoio registrou a passagem do atleta e indicou a ele, e também a corredora Sandra, uma costarriquenha, seguir percurso pelo lado direito, sendo que o correto seria o lado esquerdo. Desde então, foram 93 km de prova para o lado oposto, o que desclassificou os atletas.
E errou mais: não houve resgate a esses atletas por parte da organização. Roberto e Sandra conseguiram chegar a um refúgio sozinhos, onde dormiram ao relento, pagando, no dia seguinte, transporte do próprio bolso, uma viagem de 9 horas até ao ponto de chegada da prova.
“Sou uma pessoa muito positiva e busco sempre o lado bom de tudo. Quando percebi que já estava desclassificado, passei a contemplar a natureza, e a curtir cada quilômetro daquela maravilha de lugar.” Ele lembra que abandonar a prova foi também uma medida de segurança, devido a altitude, frio e a falta de suprimentos. “Estávamos perdidos numa ultramaratona superadversa, mas unidos pelo bem maior: a vida”, disse ele.


Mesmo buscando avaliar os resultados da passagem pelas montanhas incas como algo que agregou mais experiência, vai ser difícil esquecer os momentos vividos. “Essa prova ficou atravessada na garganta. Eu não sei ainda se voltarei no ano que vem, vou estudar. O importante é que a organização reconheceu o erro, e até nos deu as inscrições para 2020. Vale destacar que, para quem gosta de aventura, esta é uma prova fascinante”.


E o que fica de tudo isso? “Muitas amizades com corredores de vários países, e uma grande experiência de vida, como atleta e como pessoa. Eu sinto que voltei de Cusco uma outra pessoa, talvez mais humana, com mais visão de atleta. Essas provas nos fazem mais fortes. A gente aprende também a ter mais respeito pela natureza. Já havia aprendido isso, só reforcei no Peru. Quando a natureza te dá um sinal e diz ‘não vai’, se você for contra a natureza pode pagar um preço caro, até irreversível. Então, saiba sempre onde está o limite”.


Para ir ao peru, Roberto Oliveira contou com grandes patrocinadores. A CSA Sport esteve com o atleta juntamente com marcas como Adrena, My Safe, Vita For e Camelbak Brasil. Para a CSA, ele fez um agradecimento especial: “Tenho muito orgulho de ter a CSA comigo. Além de patrocinadores, são nossos amigos. Tanto que a VEM treina toda a família CSA. Estão conosco, praticamente, desde a origem da VEM. Sou muito agradecido a todos eles. A CSA fornece os melhores uniformes, todo o material, desde camisas, bermudas, o nosso vestuário completo é da CSA, que trabalha com pontualidade, e o material tem excelente qualidade. Sem falar que fui para a Ultra Trail Machu Picchu com um belo e exclusivo uniforme, muito elogiado por todos. Valeu, CSA Sport!”


Histórico

Deixamos nossa marca registrada no Pela Experiência

Enviado em: 26 de setembro de 2019

Notícias

Visite o estande da CSA Sport no Pela Experiência

Enviado em: 23 de agosto de 2019

Notícias

Pedalando no Topo e CSA Sport juntos pela primeira vez

Enviado em: 19 de julho de 2019

Notícias

Pedal Só Delas ganha uniformes com nova assinatura

Enviado em: 16 de julho de 2019

Notícias

Os novos rumos de Geraldinho na Brothers Race Team

Enviado em: 17 de abril de 2019

Notícias

Refletivos dão mais segurança a atletas

Enviado em: 28 de março de 2019

Notícias

Uniformes do Orange ganham assinatura da CSA Sport

Enviado em: 12 de março de 2019

Notícias

Atletas da VEM levam marca CSA Sport a evento nos EUA

Enviado em: 29 de janeiro de 2019

Notícias

Formas de Pagamento

Formas de Pagamento

© 2015 CSA SPORT - Todos os direitos reservados